Localizado no município de Chapada dos Guimarães, Estado de Mato Grosso, no rio Manso, principal afluente do rio Cuiabá, à jusante da foz do rio Casca, o Aproveitamento Múltiplo de Manso terá uma potência instalada de 210 MW, com quatro unidades geradoras de 52,5 MW.

O histórico do APM Manso é marcado por duas fases: a primeira, em setembro de 1988, quando se deu o início das obras que foram paralisadas em outubro de 1989; e a segunda, marcada pela retomada das obras em fevereiro de 1998, em decorrência do novo modelo do setor elétrico.

A geração da primeira unidade será em dezembro de 2000; da segunda, em março de 2001; da terceira, se dará em junho de 2001; e, da última, em setembro de 2001.

A ESTEIO realizou os serviços de Cadastro Aerofotogramétrico da área destinada ao futuro reservatório do Aproveitamento Múltiplo de Manso – APM Manso.

Entre os serviços desenvolvidos estavam a cobertura aerofotogramétrica na escala 1:20.000, numa área aproximada de 1.400 Km², o apoio básico horizontal da região, nivelamento geométrico e a demarcação da cota de desapropriação.

Além dos produtos convencionais da Aerofotogrametria e do Cadastro Técnico, foram obtidas Ortofotocartas Digitais da área de desapropriação, onde foram superpostos os dados vetoriais do cadastro técnico para desapropriação.