Desde janeiro de 2010 a ESTEIO está desenvolvendo para a PETROBRAS os serviços de Engenharia de Pré-detatalhamento (front-end engineering detail – FEED), destinado ao Projeto Geométrico e Urbanização da faixa de dutos COMPERJ / REDUC, contemplando a interligação COMPERJ /Terminal Campos Elíseos – TECAM, pertencente ao Complexo Petroquímico do Rio de Janeiro – COMPERJ. Esse Complexo, localizado no município de Itaboraí/RJ, prevê a construção de uma refinaria, unidades petroquímicas de primeira e de segunda geração. A entrada em operação do empreendimento está prevista para o segundo semestre de 2013, com o principal objetivo de aumentar a produção nacional de produtos petroquímicos, com o processamento de cerca de 150 mil barris/dia de óleo pesado nacional, ou até mais. Segundo a Estatal, existe a possibilidade de inclusão de um módulo adicional que poderá dobrar a capacidade de processamento originalmente prevista.

O escopo multidisciplinar de Serviços de FEED, envolve consultoria técnica, serviços de campo, perfilamento LASER, inspeções, coleta de informações e ensaios em laboratório geotecnológico, estudos, licenças/autorizações para elaboração do projeto geométrico da faixa de trabalho, da diretriz dos dutos e seus complementos, a partir dos projetos básicos mecânicos dos dutos.

Como principal característica do escopo atual está a realização do projeto de 11 dutos, que serão implantados em duas fases distintas: Petróleo, Gás Natural, GPL/Butano, Nafta, Querosene, Óleo Combustível, Paraxileno, Tilenoglicol, Propeno, Butadieno e Benzeno.

As principais etapas desenvolvidas e em desenvolvimento são apresentadas a seguir:

Perfilamento LASER

A primeira atividade executada foi o perfilamento Laser na faixa de interesse para mapeamento da superfície. Na imagem ao lado pode-se identificar facilmente outra faixa onde o duto (GASDUC III), foi implantado recentemente, adjacente à atual faixa de interesse.

Estudo de Ocupação da Faixa

Consiste na definição da sequência de ocupação dos 11 dutos na faixa de trabalho, bem como o espaço remanescente, considerando as características de cada duto, como diâmetro, ponto de chegada, cruzamentos com outros dutos existentes, interferências, sentido dos fluxos de processos, fase de implantação e outros.

Estudo de Corredor

Nesta fase foram avaliadas as seções transversais ao longo da faixa, espaçadas de 20 m, geradas a partir dos dados laser levantados, estudadas as alternativas, por projeção de taludes de corte/ aterro, considerando a menor demanda de movimento de terra, bem como o menor impacto construtivo, e a resultante faixa de trabalho, destinadas à ocupação do conjunto de dutos.

As figuras abaixo apresentam, como exemplo, duas seções transversais, a da estaca 41 mais 340 m e a da estaca 41 mais 360 m, respectivamente. A linha vermelha indica a superfície obtida pelo perfilamento Laser e a linha azul indica a superfície projetada, a ser obtida mediante movimento de terra (corte), bem como a ocupação de cada duto, na faixa serviente (FS) de 30 m, delimitada pelas linhas na cor laranja.

Estudos Hidrológicos

Estão sendo elaborados estudos hidrológicos considerando os corpos hídricos que fazem parte do escopo, também em função das cotas de fundo e do topo do duto definidos nos processos de outorga pelo INEA (Instituto Estadual do Ambiente) para obtenção de licenças. Nesses estudos são verificadas as variações de calha do rio em toda sua região de influência e as regiões inundáveis.

Estudo de Travessias

Estão sendo realizados estudos de travessias dos corpos hídricos que fazem parte do escopo do Serviço, incluindo informações sobre as características de regime, mecânica fluvial, superfície e impactos, de modo a permitir a definição do método construtivo, incluindo dispositivos de apoio/proteções provisórios e perenes mais adequados para obtenção de licenças, construção e operação.

Com base nos estudos, nos resultados dos levantamentos topobatimétricos, nas investigações diretas, indiretas, coleta de amostras, ensaios complementares, levantamento geofísicos (GPR), eletrorresistividade (tomografia elétrica) e sísmica, onde aplicáveis, estão sendo identificadas as condições de cada travessia, caracterizados os riscos de instabilidade fluvial que possam afetar a segurança dos dutos no segmento da travessia e sugerido o método construtivo mais adequado, face das condições locais estudadas.

Zoneamento Geotécnico

Foram elaborados mapas de zoneamento geotécnico ao longo da diretriz, com a finalidade de definir unidades do terreno de mesmo comportamento geotécnico, aplicados a obras de instalação de dutos, cada qual com orientações técnicas preventivas e corretivas dos problemas característicos, previamente identificados. Para subsidiar a elaboração dos mapas, foram realizados serviços em campo.

Memorial Descritivo de Construção e Montagem dos Dutos

Está sendo elaborado o Memorial Descritivo de Construção e Montagem dos Dutos que apresenta, além dos dados básicos como o objetivo do trabalho, o traçado e caracterização da faixa, escopo, dados técnicos como as características do gasoduto, detalhes do encaminhamento do duto, canteiro de obras, consistência do projeto básico e do projeto geométrico, elaboração do projeto executivo, construção, montagem, preparação da faixa de trabalho, curvamento dos dutos, concretagem de tubos, abertura de valas, sinalização, marcos geodésicos, licenças e autorizações, procedimento para alteração de escopo, horário de trabalho e muitos outros.

Produtos

Como principais produtos, em desenvolvimento, temos:

Memoriais Descritivos:

Especificações Técnicas:

Memórias de Cálculo:

Corpo Técnico

Devido à característica multidisciplinar do escopo, o corpo técnico para o desenvolvimento dos trabalhos é composto por engenheiros civis, cartógrafos, ambientais, agrônomos, hidrólogos, geofísicos, florestais e de dutos, bem como por técnicos de diversas especialidades, como cadastradores, técnico de segurança e meio ambiente, de qualidade, comunicador social, projetistas, cadistas e outros.