Você está em: Principal > Serviços > Executados > Cartografia para Dutos > PETROBRAS - Urucu Coari

Aerolevantamento para Faixa de GLPDutos Urucu-Coari

Clique para Ampliar

Mapa de Localização (Image © 2007 DigitalGlobe by Google)

Clique para Ampliar

ALS50 (Airborne Laser Scanner) - LEICA Geosystems

Clique para Ampliar

Perfil Resultante da Classificação

Clique para Ampliar

Imagem de Composição

Clique para Ampliar

Imagem Parcial de Ortofoto

Clique para Ampliar

Orotofotocarta Planialtimétrica Escala 1:1.000

OAS

O GLP (Gás Liquefeito de Petróleo) produzido na Unidade de Urucu, que era transportado através de um gasoduto existente de 18”, passará a ser transportado através do novo GLPduto de 10”, cuja construção ficou sob a responsabilidade do consórcio OAS/Etesco, e deverá permitir o escoamento de 205m³/dia, desde as Unidades de Processamento em Urucu até o Terminal fluvial do Solimões, da PETROBRAS, junto a Coari, numa extensão de 279 km.

A ESTEIO foi contratada para realização do Aerolevantamento visando a geração do As-Built para o GLPDuto. Esta etapa envolve a cobertura aerofotogramétrica, apoio terrestre, aerotriangulação, geração de ortofotos, geração de MDT e emissão das produtos em escala 1:1.000 e 1:5.000.

Cobertura Aerofotogramétrica Digital

A Cobertura Aerofotogramétrica digital foi realizada com o uso da câmera aérea digital Leica GeoSystem ADS-40, instalada na aeronave Navajo prefixo PT-RAY.

As fotografias coloridas foram tomadas em 20 faixas, totalizando 369km de voo de forma a recobrir a extensão da faixa do GLPduto Urucu-Coari. Nesta cobertura o Ground Sample Distance (GSD), ou o Tamanho do Pixel no Terreno, foi de 15cm.

Cobertura LASER

A cobertura com perfilamento a LASER foi planejada conforme as especificações técnicas, contemplada por 35 (trinta e cinco) faixas de voo com largura média de 500m, de maneira a cobrir o limite da área da OAS.

O voo foi realizado de acordo com a ocorrência de condições atmosférica favoráveis, sempre de forma a realizar um trabalho progressivo, tendo em vista uma melhor sistematização das etapas subsequentes, bem como agilizar a apresentação dos trabalhos.

O equipamento ALS50 (Airborne Laser Scanner) da LEICA GeoSystems, de modo simplificado, consiste de um sistema de levantamento planialtimétrico que utiliza um emissor/receptor de raios Laser associado a um receptor GPS e a um Sistema Inercial, sendo estes dispositivos gerenciados e integrados por um computador central.

Apoio Terrestre

O trabalho de apoio terrestre realizado ao longo da faixa de dutos Urucu - Coari foi dividido em duas fases distintas. A primeira fase visando a obtenção dos arquivos de rastreio pertencentes aos pontos base a serem utilizados no processamento dos dados Laser e Foto. A segunda fase, refere-se aos serviços de apoio aerofogramétrico, necessário a etapa de aerotriangulação do Voo Aerofotogramétrico e posterior geração de ortofotocartas.

MDT

O Modelo Digital do Terreno (MDT) é representado por um arranjo ordenado de coordenadas que reproduzem a distribuição espacial das características do terreno definida por um sistema de coordenadas retangulares.

A classificação de MDT foi realizada automaticamente pelo programa Terra Scan, baseada em parâmetros de classificação conforme a declividade da região trabalhada. Os pontos não pertencentes ao terreno foram separados levando-se em conta a distribuição geométrica, altitude e a intensidade do retorno do pulso Laser.

Após a classificação automática, dois conjuntos de pontos encontram-se disponíveis, os pontos referentes ao terreno, o MDT, representados na figura ao lado na cor magenta e os associados a outros objetos, o MDS, na cor verde.

Ortofotos

O processo de ortorretificação é realizado a partir do modelo tridimensional do terreno. Cada pixel da imagem da ortofoto é associado às suas respectivas coordenadas de terreno (sistema de referência). A geração de ortofotos é realizada em estações digitais fotogramétricas. O processo envolve a preparação dos modelos estereofotogramétricos e a geração das ortofotos. A elaboração das mesmas ocorre a partir de programas de processamento digital de imagem, por retificação diferencial geométrica e interpolação radiométrica das imagens fotográficas escolhidas, tendo por suporte, os modelos digitais do terreno.

Produtos Finais

Os Produtos Finais foram estruturados a partir das Ortofotos e das Curvas geradas no processamento do MDT, apresentados nas escalas 1:1.000 e 1:5.000. As curvas de níveis são divididas em curvas mestras e secundárias, representadas por espessuras e cores de traços distintas. Os Produtos Finais são entregues em arquivos digitais do AutoDesk AutoCAD contendo imagem e vetores associados.

 

Página mantida por Antonio Jorge Furquim
Rua Dr. Reynaldo Machado, 1151 - Prado Velho, Curitiba - Paraná - Brasil | CEP: 80215-242 | Tel: (41) 3271-6000 Fax: (41) 3332-3273 | Latitude (GMS): -25° 27' 7,20672" - Longitude (GMS): -49° 15' 20,47880" | Alt. Geométrica (m): 892,599 - Sistema WGS84
Copyright ESTEIO 2001-2014 © - Todos os Direitos Reservados - Resolução mínima 1024x768px