Google+

Você está em: Principal > Serviços > Executados > GPR > GPR - Complexo de Tubarão

Levantamento GPR em Complexo de Tubarão

Clique para Ampliar

Localização da Área Prevista

Levantamento de GPR ao Longo da Área Prevista para Instalação do Viradouro de Vagões. A Caixa Laranja é uma Antena Transmissora e Receptora de 200 MHz Acoplada a um Distanciômetro

Levantamento de GPR ao Longo da Área Prevista para Instalação do Viradouro de Vagões. A Caixa Laranja é uma Antena Transmissora e Receptora de 200 MHz Acoplada a um Distanciômetro

Perfil GPR

Perfil GPR

Clique para Ampliar

Perfil GPR

Visão Geral dos Levantamentos de GPR Realizados ao Longo da Área Prevista para Instalação do Viradouro de Vagões

Visão Geral dos Levantamentos de GPR Realizados ao Longo da Área Prevista para Instalação do Viradouro de Vagões

Este serviço refere-se aos levantamentos de GPR (Ground Penetrating Radar) realizados nas áreas previstas para a ampliação do Viradouro de Vagões nas instalações da CVRD (Companhia Vale do Rio Doce) no Complexo de Tubarão - Vitória - ES, com o intuito de identificar a presença de interferências - tubulações, dutos, cabos, etc.

Embora a presença de algumas interferências fosse de conhecimento dos técnicos da CVRD, a realização dos levantamentos com o GPR foi feita de modo a complementar estas informações, aumentando assim a precisão da localização e profundidade, além de detectar interferências não conhecidas e/ou previstas.

Estes levantamentos foram executados no mês de Novembro de 2006, distribuídos em áreas do sistema de descarga de granéis sólidos, de acordo com o projeto conceitual e orientações dos engenheiros responsáveis da CVRD.

Metodologia

Neste estudo, os dados foram adquiridos através de perfilagem contínua, com arranjo monoestático, ou seja, a mesma antena, de 200 ou 400 MHz, possui a finalidade de transmissora e receptora das ondas eletromagnéticas. A fim de minimizar o efeito da divergência esférica, caracterizado pela atenuação das ondas no meio propagado, aplica-se um ganho, durante a aquisição, a partir da análise da amplitude dos traços em função do tempo.

A posição geográfica dos perfis realizados foi referenciada a pontos notáveis, com base nas plantas de projeto fornecidas pela CVRD. Cabe ressaltar, entretanto, que alguns elementos existentes na área não estavam representados nestas plantas. Desta forma, como praticamente todos os perfis foram iniciados e/ou amarrados topograficamente ao meio-fio, fez-se necessário a inserção destes elementos nas plantas, a partir de medições topográficas.

Durante a aquisição dos perfis, utilizou-se também um distanciômetro (survey wlleel), acoplado a antena que automaticamente cria "marcas" a intervalos regulares previamente definidas, de tal forma que, sabendo-se a localização de início e fim de cada seção, é possível georeferenciar cada ponto levantado pelo GPR.

Resultados obtidos

A partir dos levantamentos executados foi possível afirmar que:

  • Praticamente todos os perfis indicam a presença de interferências, sendo elas representadas por redes de drenagens, cabos, tubos, estruturas metálicas etc.
  • Por não ser objeto deste estudo, as interferências foram tratadas de forma indiferenciada neste documento, exceto nos casos em que algum elemento superficial ou informação adicional permitiu sua classificação.
  • A representação destas interferências, nos perfis realizados, é possível a partir da interpretação da geometria dos diversos refletores encontrados. De modo geral estes refletores se apresentam como hipérboles, em caixa, plano paralelos, etc.
  • Em alguns perfis a identificação das interferências foi prejudicada devido à presença de uma fina camada de minério de ferro dispersa ao longo da área, que devido à alta condutividade, dificultou ou impediu a penetração das ondas eletromagnéticas.
  • Situação semelhante pode ser observada em alguns perfis, devido a presença de ruídos. Este tipo de sinal indesejado esta relacionado principalmente a presença de fontes emissoras de energia eletromagnética, geralmente caracterizadas pela presença de redes elétricas, rádios transmissores, telefones celulares, etc. Na área investigada é comum a presença de todas estas fontes.
  • Os levantamentos realizados permitiram, na maioria dos perfis, a identificação e consequentemente a confirmação de interferências já conhecidas dos técnicos da CVRD.
  • A localização e a profundidade de cada interferência mapeada pelo GPR foi representada graficamente e inserida nas plantas de projeto.
  • Os perfis realizados foram executados em uma malha retilínea, com espaçamento de 2,0 em 2,0 m e 4,0 em 4,0 metros, subdivididos conforme a planta fornecida pela CVRD nas áreas previstas para a instalação do viradouro de vagões e casa de inspeção de vagões.

Desta forma pode-se concluir que o GPR se mostrou como uma ferramenta complementar, de alta resolução para o mapeamento destas interferências. Cabe salientar que além da precisão destes levantamentos, esta metodologia é conhecida como indireta ou não invasiva, ou seja, não há necessidade da abertura física de valas e/ou trincheiras, que podem impactar diretamente em prazos mais extensos e consequentemente danos à produção.

 

Página mantida por José Alexandre Ferreira da Silva
Rua Dr. Reynaldo Machado, 1151 - Prado Velho, Curitiba - Paraná - Brasil | CEP: 80215-242 | Tel: (41) 3271-6000 Fax: (41) 3332-3273 | Latitude (GMS): -25° 27' 7,20672" - Longitude (GMS): -49° 15' 20,47880" | Alt. Geométrica (m): 892,599 - Sistema WGS84
Copyright ESTEIO 2001-2014 © - Todos os Direitos Reservados - Resolução mínima 1024x768px