O GeoSAR é um radar aerotransportado para produção de MDE detalhado e imagens de RADAR em regiões consideradas inacessíveis, principalmente devido à cobertura de nuvem e vegetação densa.

O sistema tem a capacidade de coleta de dados de radar de abertura sintética (IFSAR) na banda X (superfície) e na banda P (penetração na vegetação) simultaneamente em uma única passagem ao longo de cada linha de voo em ambos os lados da aeronave.

A banda X (9630-9790 MHz, ou comprimento de onda de 3 cm) registra as reflexões de objetos como superfícies de vegetação, edifícios, e terra nua, criando uma imagem com resolução de 3 m com muitos detalhes.

A banda P (270-430 MHz, ou comprimento de onda de 85 cm) penetra na vegetação, mostrando detalhes encobertos, como estradas, meandros de rios, e outras características não aparentes nos dados da banda X. Adicionalmente, a banda P revela outros aspectos físicos do terreno como umidade e densidade. A ausência de vegetação na banda P resulta em um MDT que mais se assemelha ao relevo do terreno.

O sistema GeoSAR é uma ferramenta de cartografia que a coleta de dados geoespaciais em áreas onde as técnicas convencionais de cartografia convencionais são de custo proibitivo. Os produtos derivados do GeoSAR servem de suporte para aplicações em SIG, desenvolvimento de infra-estrutura, transporte, inteligência (cartografia militar), administração de recursos ambientais, e outras disciplinas.

O GeoSAR é um dos poucos sistemas que captura dados de ambos os lados da aeronave ao longo de cada linha de voo. Isto significa que o GeoSAR pode coletar mais dados (mais de 4 vezes) no mesmo tempo de voo quando comparado com outros sistemas.

O sistema de radar também é equipado com um Perfilador a LASER nadiral. Montado na aeronave , o perfilador registra um perfil nadiral de terreno contínuo para cada linha de voo. Os perfis: (1) permite um controle de terreno adicional e uma medida direta de densidade de vegetação (altura de árvore) ; (2) assegura a medição em pequenas aberturas entre feições do terreno, melhorando a qualidade dos conjuntos de dados; (3) prevê informação sobre vegetação e biomassa; e (4) ajuda na mosaicagem.

A inexistência de um Perfilador a LASER em sensores IFSAR semelhantes reduz o controle de terreno disponível no voo e requer mais pontos no terreno o que faculta em custos adicionais.

O sistema é redundante e capta dados até 8x sobre o mesmo ponto que assegura quase 100% de cobertura. A redundância diminui o “ruído” dos dados e e permite mapear locais obstruídos por vegetação, sombras, que se traduz em dados de qualidade superior e economia de tempo em revoos.

Os possíveis usos de dados SAR são:

Artigos Relacionados